Meu Perfil
BRASIL, Centro-Oeste, GOIANIA, Mulher



Histórico


Categorias
Todas as mensagens
 datas comemorativas
 Ciências
 Geografia
 Saúde
 Conhecimentos Gerais


Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


 
*Blog de Pesquisas para alunos do ensino Fundamental*

Ciências



 
 

Ciências

Impacto Ambiental

Impacto ambiental é todo efeito no meio ambiente causado pelas alterações e/ou atividades do ser humano. Conforme o tipo de intervenção, modificações produzidas e eventos posteriores, pode-se avaliar qualitativa e quantitativamente o impacto, classificando-o de caráter "positivo" ou "negativo", ecológico, social e/ou econômico.

Classificada em várias ramificações, a poluição atua de diferentes formas na natureza.

Entende-se por poluição, a introdução pelo homem, direta ou indiretamente, de substâncias ou energia no meio ambiente, provocando um efeito negativo no seu equilíbrio, causando danos na saúde humana, nos seres vivos e no ecossistema.


A poluição pode ser subdividida em cinco variações: poluição atmosférica, hídrica, do solo, sonora e visual. Todas elas representam danos ao meio ambiente e à saúde física e mental dos seres vivos, porém, cada uma atua de uma forma específica, obedecendo as suas particularidades.
Poluição da água

A água é um bem precioso e cada vez mais tema de debates no mundo todo. O uso irracional e a poluição de fontes importantes (rios e lagos), podem ocasionar a falta de água doce muito em breve, caso nenhuma providência seja tomada.

As principais causas de deteriorização dos rios, lagos e dos oceanos são: poluição e contaminação por poluentes e esgotos. O ser humano tem causado todo este prejuízo à natureza, através dos lixos, esgotos, dejetos químicos industriais e mineração sem controle.

Estudos da Comissão Mundial de Água e de outros organismos internacionais demonstram que cerca de 3 bilhões de habitantes em nosso planeta estão vivendo sem o mínimo necessário de condições sanitárias.Um milhão não tem acesso à água potável. Em virtude desses graves problemas, espalham-se diversas doenças como diarréia, esquistossomose, hepatite e febre tifóide, que matam mais de 5 milhões de seres humanos por ano, sendo que um número maior de doentes sobrecarregam os precários sistemas de saúde destes países.

Poluição do Solo

A poluição do solo ocorre pela contaminação deste através de substâncias capazes de provocar alterações significativas em sua estrutura natural.  

Substâncias como lixo, esgoto, agrotóxicos e outros tipos de poluentes produzidos pela ação do homem, provocam sérios efeitos no meio ambiente.

Poluentes depositados no solo sem nenhum tipo de controle causam a contaminação dos lençóis freáticos (ocasionando também a poluição das águas
), produzem gases tóxicos, além de provocar sérias alterações ambientais como, por exemplo, a chuva ácida.

O lixo depositado em aterros é responsável pela liberação uma substância poluente que mesmo estando sob o solo, em buracos “preparados” pra este fim, vaza promovendo a contaminação do solo.

Um outro problema grave que ocorre nestes aterros é a mistura do lixo tóxico com o lixo comum. Isto ocorre pelo fato de não haver um processo de separação destes materiais. Como conseqüência disso, o solo passa a receber produtos perigosos e com grande potencial de contaminação misturados com o lixo comum.

O solo tem em sua composição: ar, água, matéria orgânica e mineral
. Toda esta sua estrutura é que possibilita o desenvolvimento das mais diversas espécies de plantas que conhecemos. É do solo que retiramos a maior parte de nossa alimentação direta ou indiretamente, se este estiver contaminado, certamente nossa saúde estará em risco.

 

Poluição do Ar

A poluição gerada nas cidades de hoje são resultado, principalmente, da queima de combustíveis fósseis como, por exemplo, carvão mineral e derivados do petróleo ( gasolina e diesel ). A queima destes produtos tem lançado uma grande quantidade de monóxido de carbono e dióxido de carbono (gás carbônico) na atmosfera. Estes dois combustíveis são responsáveis pela geração de energia que  alimenta os setores industrial, elétrico e de transportes de grande parte das economias do mundo. Por isso, deixá-los de lado atualmente é extremamente difícil. 

Esta poluição tem gerado diversos problemas nos grandes centros urbanos. A saúde do ser humano, por exemplo, é a mais afetada com a poluição .Doenças respiratórias como a bronquite, rinite alérgica, alergias e asma levam milhares de pessoas aos hospitais todos os anos. A poluição também tem prejudicado os ecossistemas e o patrimônio histórico cultural em geral. Fruto desta poluição, a chuva ácida mata plantas, animais e vai corroendo, com o tempo monumento histórico.

O clima também é afetado pela poluição do ar. O fenômeno do efeito estufa está aumentando a temperatura em nosso planeta. Ele ocorre da seguinte forma: os gases poluentes formam uma camada de poluição na atmosfera, bloqueando a dissipação do calor. Desta forma, o calor fica concentrado na atmosfera, provocando mudanças climáticas. Futuramente, pesquisadores afirmam que poderemos ter a elevação do nível de água dos oceanos, provocando o alagamento de ilhas e cidades litorâneas. Muitas espécies animais poderão ser extintas e tufões e maremotos poderão ocorrer com mais freqüência.

 

Poluição Sonora

A poluição sonora ocorre quando num determinado ambiente o som altera a condição normal de audição. Embora ela não se acumule no meio ambiente, como outros tipos de poluição, causa vários danos ao corpo e à qualidade de vida das pessoas.

O ruído é o que mais colabora para a existência da poluição sonora. Ele é provocado pelo som excessivo das indústrias, canteiros de obras, meios de transporte, áreas de recreação, etc. Estes ruídos provocam efeitos negativos para o sistema auditivo das pessoas, além de provocar alterações comportamentais e orgânicas.

Efeitos negativos da poluição sonora na saúde dos seres humanos:

·Insônia (dificuldade de dormir);
· Estresse
· Depressão
· Perda de audição
· Agressividade
· Perda de atenção e concentração
· Perda de memória
· Dores de Cabeça
· Aumento da pressão arterial
· Cansaço
· Gastrite e úlcera
· Queda de rendimento escolar e no trabalho
· Surdez (em casos de exposição à níveis altíssimos de ruído)

 Poluíção Visual

Dá-se o nome de poluição visual ao excesso de elementos ligados à comunicação visual (como cartazes, anúncios, propagandas, banners, totens, placas, etc) dispostos em ambientes urbanos, especialmente em centros comerciais e de serviços. Acredita-se que, além de promover o desconforto espacial e visual daqueles que transitam por estes locais, este excesso enfeia as cidades modernas, desvalorizando-as e tornando-as apenas um espaço de promoção do fetiche e das trocas comerciais capitalistas.

Também é considerada poluição visual algumas atuaçães humanas sem estar necessáriamente ligada a publicidade tais como o grafite, pixações, fios de eletricidade e telefônicos, as edificações com falta de manutenção, o lixo exposto não orgânico, e outros resíduos urbanos.O indivíduo perde, em um certo sentido, a sua cidadania (no sentido de que ele é um agente que participa ativamente da dinâmica da cidade) para se tornar apenas um espectador e consumidor, envolvido na efemeridade dos fenômenos de massas.

 

Fonte: wikipedia; suapesquisa; todabiologia



Escrito por **Heris** às 22h23
[] [envie esta mensagem] []



 
 

Ciências

 

Os 40 anos da chegada do homem à Lua


Há exatos 40 anos a Humanidade estava prestes a conquistar o seu maior feito: finalmente conseguimos chegar à Lua, algo até então considerado impossível.

Até julho de 1969, os norte-americanos haviam perdido praticamente todas as batalhas espaciais para os russos, que foram os primeiros a enviar um satélite artificial ao espaço, a colocar um ser vivo em órbita, a fazer uma missão espacial tripulada e a mandar uma sonda para a Lua. No dia 16 daquele mês, precisamente às 10h32 no horário de Brasília, os Estados Unidos lançavam a nave Apollo 11, com três astronautas a bordo. A missão: entrarem para a História como os primeiros homens a pousar na Lua.

A bordo da nave, além dos astronautas Neil A. Armstrong (comandante da missão), Michael Collins e Edwin E. Aldrin Jr., também viajou uma placa com um mapa da Terra e a assinatura do então presidente Richard Nixon. Dizia: "Aqui homens do planeta Terra colocaram pela primeira vez os pés na Lua; Julho de 1969; Nós viemos em paz por toda a Humanidade".


O lançamento da Apollo 11 ocorreu oito anos após o presidente John Kennedy, reconhecendo que a União Soviética estava à frente na corrida espacial, ter determinado que os Estados Unidos trabalhassem para que o homem chegasse à Lua até o fim da década de 60.

O programa Apollo, entretanto, não ocorreu sem percalços. Depois das naves Mercury, na qual o primeiro norte-americano, Alan Shepard conseguiu ir ao espaço, e Gemini, na qual os astronautas dos EUA fizeram sua primeira caminhada espacial, o primeiro modelo Apollo foi marcado por uma triste fatalidade.

No dia 27 de janeiro de 1967, durante um teste com a Apollo 1, houve um incêndio no interior da nave, matando três astronautas: Gus Grissom, Edward H. White e Roger B. Chafee.

Depois do choque causado pela tragédia, a Nasa voltou a realizar testes com as naves Apollo, em uma estratégia progressiva de lançamento, viagem e entrada na órbita da Lua, até que a agência se sentisse segura para a missão definitiva de chegada ao planeta.

Às 10h32 do dia 16 de julho de 1969, a nave Apollo 11, impulsionada pelo foguete Saturno V, foi lançada da plataforma 39 do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, rumo à Lua. O veículo espacial era dividido em duas partes, o Módulo de Comando e Serviço, chamado Columbia, e o Módulo Lunar, apelidado de Eagle. O primeiro continha o centro de controle da nave e os elementos que permitiam a vida dos três astronautas no espaço - o módulo de comando, que integra esse sistema, foi o único a reentrar na atmosfera, de volta à Terra. Já o Módulo Lunar, com capacidade para dois tripulantes, foi o que efetivamente pousou no solo do satélite. Na órbita da Lua, as duas partes se separaram e depois voltaram a se unir.


Depois de quatro dias de viagem, o Eagle, com Neil Armstrong e Edwin Aldrin a bordo, pousava na Lua. Às 23h56, como já estava estabelecido, Armstrong dá o primeiro passo de um homem na Lua e um grande passo para a Humanidade.


 

Fonte: o globo

 

 

 

 



Escrito por **Heris** às 17h50
[] [envie esta mensagem] []



 
 

Ciências

 

Efeito Estufa


     O efeito estufa tem colaborado com o  aumento da temperatura no globo terrestre nas últimas décadas. Pesquisas recentes indicaram que o século XX foi o mais quente dos últimos 500 anos. Pesquisadores do clima afirmam que, num futuro próximo, o aumento da temperatura provocado pelo efeito estufa poderá ocasionar o derretimento das calotas polares e o aumento do nível dos mares. Como conseqüência, muitas cidades litorâneas poderão desaparecer do mapa.

     Como é gerado:

     O efeito estufa é gerado pela derrubada de florestas e pela queimada das mesmas, pois são elas que regulam a temperatura, os ventos e o nível de chuvas em diversas regiões. Como as florestas estão diminuindo no mundo, a temperatura terrestre tem aumentado na mesma proporção.


     Um outro fator que está gerando o efeito estufa é o lançamento de gases poluentes na atmosfera, principalmente os que resultam da queima de combustíveis fósseis. A queima do óleo diesel e da gasolina nos grandes centros urbanos tem colaborado para o efeito estufa. O dióxido de carbono (gás carbônico) e o monóxido de carbono ficam concentrados em determinadas regiões da atmosfera formando uma camada que bloqueia a dissipação do calor. Outros gases que contribuem para este processo são:  gás metano, óxido nitroso e óxidos de nitrogênio. Esta camada de poluentes, tão visível nas grandes cidades, funciona como um isolante térmico do planeta terra. O calor fica retido nas camadas mais baixas da atmosfera trazendo graves problemas ao planeta.


Problemas futuros:

     Pesquisadores do meio ambiente já estão prevendo os problemas futuros que poderão atingir nosso planeta caso esta situação persista. Muitos ecossistemas poderão ser atingidos e espécies vegetais e animais poderão ser extintos. Derretimento de geleiras e alagamento de ilhas e regiões litorâneas. Tufões, furacões, maremotos e enchentes poderão ocorrer com mais intensidade. Estas alterações climáticas poderão influenciar negativamente na produção agrícola de vários países, reduzindo a quantidade de alimentos em nosso planeta. A elevação da temperatura nos mares poderia ocasionar o desvio de curso de correntes marítimas, ocasionando a extinção de vários animais marinhos e diminuir a quantidade de peixes nos mares.


     Soluções e medidas tomadas contra o efeito estufa:

     Preocupados com estes problemas, organismos internacionais, ONGs (Organizações Não Governamentais) e governos de diversos países já estão tomando medidas para reduzir a poluição ambiental e a emissão de gases na atmosfera. O Protocolo de kyoto, assinado em 1997, prevê a redução de gases poluentes para os próximos anos. Porém, países como os Estados Unidos tem dificultado o avanço destes acordos. Os EUA alegam que a redução da emissão de gases poluentes poderia dificultar o avanço das indústrias no país. 

     Em dezembro de 2007, outro evento importante aconteceu na cidade de Bali. Representantes de centenas de países começaram a definir medidas para a redução da emissão de gases poluentes. São medidas que deverão ser tomadas pelos países após 2012.

 

Fonte: suapesquisa

 



Escrito por **Heris** às 16h44
[] [envie esta mensagem] []



 
 

Ciências

 

    AQUECIMENTO GLOBAL

 

      Aquecimento global refere-se ao aumento da temperatura média dos oceanos e do ar perto da superfície da Terra que se tem verificado nas décadas mais recentes e à possibilidade da sua continuação durante o corrente século. O fenômeno se manifesta como um problema na temperatura sobre as áreas populadas do Hemisfério Norte, entre Círculo Polar Ártico e Trópico de Câncer. O clima marítimo do Hemisfério Sul é mais estável; embora o aumento do nível médio do mar também o atinge. O clima marítimo depende da temperatura dos oceanos nos Trópicos; e este está em equilíbrio com a velocidade de evaporação da água, com a radiação solar que atinge a Terra e o Efeito Estufa.

Pesquisadores do clima mundial afirmam que este aquecimento global está ocorrendo em função do aumento da emissão de gases poluentes, principalmente, derivados da queima de combustíveis fósseis (gasolina, diesel, etc), na atmosfera. Estes gases (ozônio, dióxido de carbono, metano, óxido nitroso e  monóxido de carbono) formam uma camada de poluentes, de difícil dispersão, causando o famoso efeito estufa. Este fenômeno ocorre, pois, estes gases absorvem grande parte da radiação infra-vermelha emitida pela Terra, dificultando a dispersão do calor.

O desmatamento e a queimada de florestas e matas também colabora para este processo. Os raios do Sol atingem o solo e irradiam calor na atmosfera. Como esta camada de poluentes dificulta a dispersão do calor, o resultado é o aumento da temperatura global. Embora este fenômeno ocorra de forma mais evidente nas grandes cidades, já se verifica suas conseqüências em nível global.   


Conseqüências do aquecimento global:


-         Aumento do nível dos oceanos: com o aumento da temperatura no mundo, está em curso o derretimento das calotas polares. Ao aumentar o nível das águas dos oceanos, podem ocorrer, futuramente, a submersão de muitas cidades litorâneas;


-         Crescimento e surgimento de desertos: o aumento da temperatura provoca a morte de várias espécies animais e vegetais, desequilibrando vários ecossistemas. Somado ao desmatamento que vem ocorrendo, principalmente em florestas de países tropicais (Brasil, países Africanos), a tendência é aumentar cada vez mais as regiões desérticas do planeta terra;


-         Aumento de furacões, tufões e ciclones: o aumento da temperatura faz com que ocorra maior evaporação das águas dos oceanos, potencializando estes tipos de catástrofes climáticas;


-         Ondas de calor: regiões de temperaturas amenas tem sofrido com as ondas de calor. No verão europeu, por exemplo, tem se verificado uma intensa onda de calor, provocando até mesmo mortes de idosos e crianças.

 

Fonte: Wikpedia

suapesquisa

 



Escrito por **Heris** às 16h11
[] [envie esta mensagem] []



 
 

Ciências

 


O que é camada de ozônio?


     Em volta da Terra há uma frágil camada de um gás chamado ozônio (O3), que protege animais, plantas e seres humanos dos raios ultravioleta emitidos pelo Sol. Na superfície terrestre, o ozônio contribui para agravar a poluição do ar das cidades e a chuva ácida. Mas, nas alturas da estratosfera (entre 25 e 30 km acima da superfície), é um filtro a favor da vida. Sem ele, os raios ultravioleta poderiam aniquilar todas as formas de vida no planeta.

     Há evidências científicas de que substâncias fabricadas pelo homem estão destruindo a camada de ozônio. Em 1977, cientistas britânicos detectaram pela primeira vez a existência de um buraco na camada de ozônio sobre a Antártida. Desde então, têm se acumulado registros de que a camada está se tornando mais fina em várias partes do mundo, especialmente nas regiões próximas do Pólo Sul e, recentemente, do Pólo Norte.



      Diversas substâncias químicas acabam destruindo o ozônio quando reagem com ele. Tais substâncias contribuem também para o aquecimento do planeta, conhecido como
efeito estufa. A lista negra dos produtos danosos à camada de ozônio inclui os óxidos nítricos e nitrosos expelidos pelos exaustores dos veículos e o CO2 produzido pela queima de combustíveis fósseis, como o carvão e o petróleo. Mas, em termos de efeitos destrutivos sobre a camada de ozônio, nada se compara ao grupo de gases chamado clorofluorcarbonos, os CFCs.


     Depois de liberados no ar, os CFCs (usados como propelentes em aerossóis, como isolantes em equipamentos de refrigeração e para produzir materiais plásticos) levam cerca de oito anos para chegar à estratosfera onde, atingidos pela radiação ultravioleta, se desintegram e liberam cloro. Por sua vez, o cloro reage com o ozônio que, conseqüentemente, é transformado em oxigênio (O2). O problema é que o oxigênio não é capaz de proteger o planeta dos raios ultravioleta. Uma única molécula de CFC pode destruir 100 mil moléculas de ozônio.


 

     Apesar de a camada de ozônio absorver a maior parte da radiação ultravioleta, uma pequena porção atinge a superfície da Terra. É essa radiação que acaba provocando o câncer de pele, que mata milhares de pessoas por ano em todo o mundo. A radiação ultravioleta afeta também o sistema imunológico, minando a resistência humana a doenças como herpes.

      Os seres humanos não são os únicos atingidos pelos raios ultravioleta. Todos as formas de vida, inclusive plantas, podem ser debilitadas. Acredita-se que níveis mais altos da radiação podem diminuir a produção agrícola, o que reduziria a oferta de alimentos. A vida marinha também está seriamente ameaçada, especialmente o plâncton (plantas e animais microscópicos) que vive na superfície do mar. Esses organismos minúsculos estão na base da cadeia alimentar marinha e absorvem mais da metade das emissões de dióxido de carbono (CO2) do planeta.

      

 

Fonte: www.wwf.org.br

 

 



Escrito por **Heris** às 15h17
[] [envie esta mensagem] []



 
 

Ciências

OS ANIMAIS

 

    Os animais são seres vivos que podem viver na terra ou na água.

    Alguns animais que vivem na terra:

     

  

 

    Alguns animais que vivem na água:

     

    Alguns animais vivem na terra e na água.

   

 

    Os animais são cobertos por pêlos, penas e escamas. Outros tem casco duro como o jacaré, a tartaruga e o jabuti.

    Animais cobertos de pêlos:

     


    As aves são animais que tem o corpo coberto de penas e nascem de ovos.

   

 

    Os peixes são animais que vievem na água e tem o corpo coberto de escamas.

  

 

    Os cangurus e os coelhos saltam para se locomoverem.

         

 

    Alguns animais se locomovem rastejando:

    

 




Escrito por **Heris** às 23h05
[] [envie esta mensagem] []



 
 

Ciências

AS PLANTAS

 

        As plantas são seres vivos. Elas nascem, crescem, reproduzem, envelhecem e morrem.

        Há plantas que nascem de mudas e outras de sementes. Existem plantas que vivem na terra, na água e outras que nascem em troncos.

     

        Algumas plantas podem ser usadas como alimentos.

       

 

        Outras são usadas para fazer remédios ou chá.

          

        camomila                       erva cidreira                  hortelã

 

        E algumas são usadas para enfeitar nossas casas e nossa cidade.

        


Cores das Plantas

     Os materiais que tornam as plantas coloridas são chamados pigmentos.

     Há muito tempo, as pessoas aprederam a extrair os pigmentos dos vegetais e a usá-los como corantes para pintar o corpo, colorir tecidos, potes de barro e alimentos.

     As plantas produzem pigmentos de muitas cores: verde, amarelo, alaranjado, vermelho, marrom, arroxeado e azul. O pigmento verde das plantas é a Clorofila.

 

        Das sementes de urucum é extraído um corante vermelho.



Escrito por **Heris** às 22h58
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]