Meu Perfil
BRASIL, Centro-Oeste, GOIANIA, Mulher



Histórico


Categorias
Todas as mensagens
 datas comemorativas
 Ciências
 Geografia
 Saúde
 Conhecimentos Gerais


Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


 
*Blog de Pesquisas para alunos do ensino Fundamental*

Geografia



 
 

Geografia

 

Biomas Brasileiros

Definição

Podemos definir bioma como um conjunto de ecossistemas que funcionam de forma estável. Um bioma é caracterizado por um tipo principal de vegetação (num mesmo bioma podem existir diversos tipos de vegetação). Os seres vivos de um bioma vivem de forma adaptada as condições da natureza (vegetação, chuva, umidade, calor, etc) existentes. Os biomas brasileiros caracterizam-se, no geral, por uma grande diversidade de animais e vegetais (biodiversidade).

Biomas Brasileiros

Biomas Litorâneos – com um litoral muito extenso, o Brasil possui diversos tipos de biomas nestas áreas. Na região Norte destacam-se as matas de várzea e os mangues no litoral Amazônico. No Nordeste, há a presença de restingas, falésias e mangues. No Sudeste destacam-se a vegetação de mata Atlântica e também os mangues, embora em pouca quantidade. Já no sul do país, temos os costões rochosos e manguezais.

 

 



Caatinga – presente na região do sertão nordestino (clima semi-árido), caracteriza-se por uma vegetação de arbustos de porte médio, secos e com galhos retorcidos. Há também a presença de ervas e cactos.



Campos – presente em algumas áreas da região Norte (Amazonas, Pará e Roraima) e também no Rio Grande do Sul. A vegetação dos campos caracteriza-se pela presença de pequenos arbustos, gramíneas e herbáceas.



Cerrado – este bioma é encontrado nos estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Tocantins. Com uma rica biodiversidade, caracteriza-se pela presença de gramíneas, arbustos e árvores retorcidas. As plantas possuem longas raízes para retirar água e nutrientes em profundidades maiores.



Floresta Amazônica – é considerada a maior floresta tropical do mundo com uma rica biodiversidade. Está presente na região norte (Amazonas, Roraima, Acre, Rondônia, Amapá, Maranhão e Tocantins). É o habitat de milhares de espécies vegetais e animais. Caracteriza-se pela presença de árvores de grande porte, situadas bem próximas umas das outras (floresta fechada). Como o clima na região é quente e úmido, as árvores possuem folhas grandes e largas.

(Foto de LeoFFreitas) http://www.flickr.com/photos/leoffreitas/332360959 

 

Mata dos Pinhais – também conhecida como Mata de Araucárias, em função da grande presença da Araucária angustifolia neste bioma. Presente no sul do Brasil, caracteriza-se pela presença de pinheiros, em grande quantidade (floresta fechada). O clima característico é o subtropical.



Mata Atlântica – neste bioma há a presença de diversos ecossistemas. No passado, ocupou quase toda região litorânea brasileira. Com o desmatamento, foi perdendo terreno e hoje ocupa somente 7% da área original. Rica biodiversidade, com presença de diversas espécies animais e vegetais. A floresta é fechada com presença de árvores de porte médio e alto.



Mata de Cocais – presente, principalmente, na região norte dos estados do Maranhão, Tocantins e Piauí. Por se tratar de um bioma de transição, apresenta características da Floresta Amazônica, Cerrado e da Caatinga. Presença de palmeiras com folhas grandes e finas. As árvores mais comuns são: carnaúba, babaçu e buriti.



Pantanal – este bioma está presente nos estados de Mato-Grosso e Mato-Grosso do Sul. Algumas regiões do pantanal sofrem alagamentos durante os períodos de chuvas. Presença de gramíneas, arbustos e palmeiras. Nas regiões que sofrem inundação, há presença de árvores de floresta tropical.

 

 Fonte: suapesquisa

 



Escrito por **Heris** às 20h28
[] [envie esta mensagem] []



FESTAS NO CAMPO

 

 

    As festas juninas são dedicadas a santo Antônio (dia 13 de junho), a são João (dia 29 de junho).

    As festas juninas acontecem em todo território brasileiro, sempre reunindo inúmeras famílias.Há dança de quadrilha e muito cantoria.

    No estado de São Paulo, é costume comer bata-doce assada, milho verde cozido, pipoca, canjica, mandioca.

    No Norte, a comida preferida é a castanha-do-pará, enquanto no Sul é pinhão. A bebida mais consumida nessas festas é o quentão, uma bebida feita com gengibre e outros ingredientes. Também se bebe licor de maracujá ou de jenipapo.

 

 

    As festas de peão de boiadeiro são muito concorridas e reunem milhares de pessoas. São realizadas no mês de agosto em vários municípios onde há criação de gado. Nelas, os peões demonstram sua habilidades montando em bois e cavalos bravos. Uma das mais famosas é a do município de Barretos, no interior de São Paulo.

 

 

    Em muitos municípios onde se pratica o cultivo de frutas é costume realizar festas na época da colheita.  Algumas dessas celebrações atraem multidões e já se tornaram tradicionais, como por exemplo: a Festa do figo, que acontece no mês de janeiro em Valinhos/SP; a Festa do Morango, no mês de junho, em Atibaia/SP; a Festa Nacional da Uva, realizada em fevereiro e março dos anos pares em Caxias do Sul/RS.




Escrito por **Heris** às 14h57
[] [envie esta mensagem] []



 
 

Geografia

Usinas Hidrelétricas

 

usina de Itaipu

 

     Uma usina hidrelétrica  ou central hidroeléctrica é um complexo arquitetônico, um conjunto de obras e de equipamentos, que tem por finalidade produzir energia elétrica através do aproveitamento do potencial hidráulico existente em um rio.

     Dentre os países que usam essa forma de se obter energia, o Brasil se encontra apenas atrás do Canadá e dos Estados Unidos, sendo, portanto, o terceiro maior do mundo em potencial hidrelétrico.

     As centrais hidrelétricas geram, como todo empreendimento energético, alguns tipos de impactos ambientais como o alagamento das áreas vizinhas, aumento no nível dos rios, em algumas vezes pode mudar o curso do rio represado, podendo, ou não, prejudicar a fauna e a flora da região. Todavia, é ainda um tipo de energia mais barata do que outras como a energia nuclear e menos agressiva ambientalmente do que a do petrólio ou a do carvão, por exemplo. A viabilidade técnica de cada caso deve ser analisada individualmente por especialistas em engenharia ambiental e especialista em engenharia hidráulica, que geralmente para seus estudos e projetos utilizam  modelos matemáticos, modelos físicos e modelos geográficos.




     O cálculo da potência instalada de uma usina é efetuado através de estudos de energéticos que são realizados por engenheiros mecânicos, eletricistas e civis. A energia hidráulica é convertida em energia mecânica por meio de uma  turbina hidráulica, que por sua vez é convertida em energia elétrica por meio de um gerador, sendo a energia elétrica transmitida para uma ou mais linhas de transmissão que é interligada à rede de distribuição.

     Um sistema elétrico de energia é constituído por uma rede interligada por linhas de transmissão (transporte). Nessa rede estão ligadas as cargas (pontos de consumo de energia) e os geradores (pontos de produção de energia). Uma central hidrelétrica é uma instalação ligada à rede de transporte que injeta uma porção da energia solicitada pelas cargas.

     A Usina Hidrelétrica de Tucuruí, por exemplo, constitui-se de uma das maiores obras da engenharia mundial e é a maior usina 100% brasileira em potência instalada com seus 8.000 MW, já que a Usina de Itaipu é binacional.


usina de Tucuruí


     O vertedor de Tucuruí é o maior do mundo com sua vazão de projeto calculada para a enchente decamilenar de 110.000 m³/s, pode, no limite dar passagem à vazão de até 120.000 m³/s. Esta vazão só será igualada pelo vertedor da Usina de Três Gargantas na China. Tanto o projeto civil como a construção de Tucuruí e da Usina de Itaipu foram totalmente realizados por firmas brasileiras, entretanto, devido às maiores complexidades o projeto e fabricação dos equipamentos eletromecânicos, responsáveis pela geração de energia, foram realizados por empresas multinacionais.



Escrito por **Heris** às 15h01
[] [envie esta mensagem] []



 
 

Geografia

A LUA NO CÉU

 

    O corpo celeste mais próximo da Terra é a Lua. Mesmo assim, está bem longe e parece pequena, mas não é.

    A Lua é o satélite natural da Terra. Ela fica girando em redor de nosso planeta. Seu giro completo ao redor da Terra dura cerca de quatro semanas, quase um mês. Durante esse tempo, nós a vemos de diferentes formas. 

    No dia da Lua cheia, ela está bem visível, todo o disco está iluminado. Surge por volta das 6 horas da tarde e fica visível até as 6 horas da manhã do dia seguinte. Nos próximos dias, ela vai aparecendo mais tarde e menos iluminada.

 

    Na fase de quarto- minguante, vemos aLua com a forma de um "D". Surge no céu perto da meia noite e é visível até perto do meio dia. Na semana seguinte, aparece cada vez mais fina no céu, até chegar a fase da Lua Nova, quando não é possível vê-la da Terra.

 

    Depois, ela já estará novamente crescente, com seu formato parecido com a letra "C". Nessa fase, a Lua surge depois do meio dia e se põe até a meia noite.

    Embora não possamos ver o Sol à noite, é sua luz que ilumina a Lua. A Lua é fria e não produz sua própria luz. A Terra também não produz sua própria luz e depende do Sol para se aquecer e se iluminar.



Escrito por **Heris** às 23h27
[] [envie esta mensagem] []



 
 

Geografia

O SOL

 

    Sabemos atualmente que o Sol é uma estrela pequena, comparada a outras já conhecidas. Percorre o espaço acompanhado de nove planetaas, alguns cometas e muita poeira cósmica.

    A Terra é milhares de vezes menor do que o Sol. Depois da Terra estão Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Netuno e Plutão. Estes três últimos só foram descobertos com o auxílio de telescópios, pois não podem ser vistos a olho nu.

 Os anéis de Saturno são compostos por inúmeros blocos de gelo.

    O sol é a parte de um conjunto de estrelas e outros corpos celestes, uma galáxia chamada Via Láctea.

    Sabe-se também que existem diversas galáxias no Universo. É que muitas dessas galáxias são invisíveis a olho nu, ou se parecem com uma única estrela no céu noturno.

Esta é a provável forma da Via Láctea.



Escrito por **Heris** às 23h22
[] [envie esta mensagem] []



 
 

Geografia

 

A ORIGEM DO UNIVERSO

 

    Esta história aconteceu entre 10 e 20 bilhões de anos atrás, no espaço sideral.

    Era uma vez uma imensa quantidade de gases e poeira formada por partículas.

    Em certo momento, houve uma explosão. Foi uma grande explosão!

    Essa explosão espalhou as partículas, e elas emitiram luz e calor. A temperatura aumentou muito, ficou altíssima... um calor impossível de se imaginar!

    Muito, muito tempo depois, a temperatura começou a diminuir, tudo se movimentou e começou a se transformar.


 

    Depois de milhões de anos, essas enormes massas de gases e poeira uniram-se e originaram as galáxias e os demais corpos celestes: estrelas, planetas, cometas, luas e asteróides.

    Galáxia é uma grande massa de estrelas. A nossa galáxia é chamada de Via Láctea e, vista durante a noite, daqui da Terra, é uma fraca faixa de luz branca que atravessa o céu.

    Os astrônomos - cientistas que estudam os corpos celestes - acreditam que essa é a origem do Universo.

 


AS ESTRELAS


    Os corpos celestes que emitem luz e calor são chamados de estrelas. O Sol é a estrela do centro do Sistema Solar. Ele ilumina e aquece a Terra. Sua luz é tão forte que impede que vejamos outras estrelas durante o dia. Os cientistas calculam a idade do Sol em cerca de 5 bilhões de anos.

    À noite, só vemos as estrelas que estão mais próximas da Terra.

    Dentre essas estrelas, no Hemisfério Sul, a mais brilhante é a estrela Sírius.

    Apesar de todas as estrelas parecerem ter uma cor azulada, além de tamanhos diferentes, elas apresentam diversas cores:  vermelho (estrelas menos quentes) e alaranjado, amarelo, branco e azul (estrelas mais quentes). As estrelas tem um período de existência limitado.

 

 

OS PLANETAS


    Os Planetas são corpos celestes sem luz própria que giram em torno de uma estrela.

    Esse caminho percorrido pelo planeta em volta da estrela chama-se órbita.

    A distância do planeta para a estrela, durante seu deslocamento, varia.

    Como vemos pelo desenho, os planetas do Sistema Solar, pela ordem crescente de distância do Sol, são:

    1. Mercúrio

    2. Vênus

    3. Terra

    4. Marte

    5. Júpiter

    6. Saturno

    7. Urano

    8. Netuno


 

 

OS COMETAS

 

    Os cometas são astros formados por poeiras, gases e gelo.

    Percorrem órbitas muito alongadas em torno do Sol e, por isso, são invisíveis na maior parte de seu trajeto pelo espaço. Quando um cometa se aproxima do Sol, a ação direta do calor dos raios solares sobre ele dá origem a uma imensa cauda luminosa de efeito muito bonito. Essa cauda aumenta cada vez mais, à medida que o cometa se distancia do Sol.


 

OS ASTERÓIDES

 

    Os asteróides são pequenos corpos que giram em torno do Sol e que estão localizados, principalmente, entre os planetas Marte e Júpiter.

    Quando descobertos, recebem um nome e um número, que corresponde a ordem da descoberta. Cerca de 1.600 asteróides já foram catalogados até meados deste século.

    Ceres, descoberto em 1801, é o maior deles, e seu diâmetro mede cerca de 8.640km.

    Quando asteróides muito pequenos caem na Terra, são chamados de meteoritos.


 



Escrito por **Heris** às 22h42
[] [envie esta mensagem] []



 
 

Geografia

 

Os Planetas do Sistema Solar


MERCÚRIO

    É o planeta mais próximo do Sol. Possui uma superfície rochosa e com muitas crateras. Quase não possui atmosfera. No lado iluminado pelo Sol, a temperatura chega a 430ºC e, no lado escuro, a 170ºC abaixo de zero. Nessas condições, o homem não sobreviveria em mercúrio.

 

VÊNUS

     Esse é o segundo planeta do Sistema Solar mais próximo do Sol. A atmosfera de Vênus é formada por gás carbônico, o ar que eliminamos em nossa respiração. A temperatura desse planeta também é muito alta, chega a cerca de 480ºC. A superfície de Vênus está sujeita a uma chuva de ácido sulfúrico, uma substância que corrói até metais.

    Vênus tem uma particulariedade: visto daqui da Terra, é o astro mais brilhante depois do Sol, porque a sua atmosfera reflete fortemente a luz solar; por isso, também é chamado de estrela-d`alva.

 

MARTE

 

    É o planeta que vem imediatamente após a Terra e é o quarto mais próximo do Sol. Possui uma superfície rochosa, coberta por uma poeira vermelha de óxido de ferro, sendo, por isso, chamado de Planeta Vermelho. Seu relevo é formado por crateras, montanhas muito altas e vulcões.

    Sua atmosfera é constituída por gás nitogênio, gás carbônico, gás oxigênio ( em menor quantidade que na atmosfera da Terra), um gás tóxico chamado monóxido de carbono e vapor d`água em pequena quantidade.

 

JÚPITER

 

    No Sistema Solar, é o quinto planeta em órbita, em relação à proximidade de Sol.

    Esse é o maior planeta do Sistema.

    A atmosfera de Júpiter apresenta muitas nuvens. Turbulências na atmosfera causam a formação de estruturas de nuvens que são chamadas tempestades. A mais notável tempestade é a Grande Mancha Vermelha, que pode ser vista na superfície do planeta.

    Júpiter está rodeado por um fino anel principal, formado por poeira e rochas.

 

SATURNO

    Saturno é o sexto planeta em distância do Sol. Possui um sistema de anéis formado por milhares de anéis finos, constituídos por pedços de gelo de vário tamanhos. Possui um dos maiores satélites do Sistema Solar: Titã.

 

URANO

    É o sétimo planeta em distância do Sol e possui 11 anéis, formados por rochas e poeira. Sua atmosfera é constituída por gás metano, que faz com que ele tenha uma cor azul-esverdeada.

 

NETUNO

    É o oitavo planeta em distância do Sol. O centro (núcleo) de Netuno está rodeado por uma região chamada de manto, formada pelas seguintes substâncias congeladas: água, metano e amônia. Sua atmosfera é composta de hidrogênio, hélio e metano.

    O seu maior satélite é Tritão, que gira ao redor de Netuno em sentido contrário à rotação do planeta.

 

 



Escrito por **Heris** às 22h20
[] [envie esta mensagem] []



 
 

Geografia

 

    As estações do ano

 

 

    Todo mundo já sabe que durante o ano ocorrem quatro estações: primavera, verão, outono e inverno.

    As estações do ano acontecem por causa da inclinação da terra em relação ao sol. O movimento do nosso planeta em torno do Sol, dura um ano. Esse movimento recebe o nome de translação e a sua principal consequência é a mudança das estações do ano.

 

   As quatro estações

 

    Outono: de 21 de março a 21 de junho


    Do latim: autumno.

    Também conhecido como o tempo da colheita, pois é nesta época que ocorrem as grandes colheitas. Os dias ficam mais curtos e mais frescos. As folhas e frutas, já estão bem maduras e começam a cair no chão. Os jardins e parques ficam cobertos de folhas de todos os tamanhos e cores.

 

    Inverno: de 21 de junho a 23 de setembro


    Do latim: hibernu.

    Tempus hibernus, tempo hibernal. Associado ao ciclo biológico de alguns animais ao entrar em hibernação e se recolherem durante o período de frio intenso. Estação que sucede o Outono e antecede a Primavera.

    O inverno é a estação mais fria do ano. Os dias são curtos e por isso escurece mais cedo.

    No Sul do Brasil é comum ver a neve cair, cobrindo o chão e as plantas.

    Como a temperatura cai nessa época, as pessoas tendem a passar mais tempo dentro de casa.


    Primavera: de 23 de setembro a 21 de dezembro


    D latim: primo vere.

    Essa estação é a mais florida do ano. É quando tudo fica mais colorido, mais alegre.

    Com ofim di inverno, os dias voltam a ser mais longos e quentes. Este é o período em que os animais se reproduzem e constroem seus ninhos. Os insetos como as borboletas e abelhas, voam de flor em flor em busca de nectar que as flores possuem.

    A temperatura não é tão baixa e nem tão alta fazendo da primavera uma época muito agradável.

 

    Verão: de 21 de dezembro a 21 de março


    Do latim: veranum.

    O verão é a estação mais quente do ano. Faz muito calor e os dias são bem longos. As pessoas procuram se refrescar indo mais vezes ao clube.

    As árvores estão verdes e carregadas de frutas. Nesse período a Terra recebe mais chuva por causa da vaporização das águas.

 

 

 



Escrito por **Heris** às 16h01
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]